sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Memória prodigiosa

A ministra da educação bem se esforça mas as estatísticas não enganam. Os alunos portugueses falam muito nas aulas mas o saber é cada vez menor.
Neste caso é a própria criança que se diverte a aprender. Mais e mais, apesar do cansaço evidente dos pais. Portugal surge lá para o fim. Um vídeo que devia ser visto nas escolas portuguesas.

4 comentários:

BF disse...

A Sra Ministra da Educação é uma mulher capciosa, de mal com os Professores pelo bem (votos) dos pais e de mal com os alunos pelo bem do seu Parido! É mentirosa e persecutória, é igual ao seu Patrão Sócrates: não admite críticas e matginaliza os Sindicatos! Então com quem dialoga ele?! Sozinha com os seud botões e com o seu amargo ego!... É falsa como a Juvita que, defende com as palavras o que desemnte com os actos! Tudo a mesma inadmissível CAMBADA!...

Anónimo disse...

Se eu fosse professor neste momento diria o mesmo que o comentador das 13:44!
Porque se eu estivesse fora do activo, por uma questão de vergonha, não me pronunciaria!
E esta hem!

Anónimo disse...

deves ser um chuleco de um professor que na fazes aponta, que a unica coisa que passas aos teus alunos é esse ressabiamento k tu tens,,,e ja deves levar nisto há anos,,,não admira que saiam os gajos que saiem da escola

Anónimo disse...

Pois a maioria, a grande maioria dos professores são bons profissionais que se esforçam para dar o melhor de si no dia-a-dia.

Essa da comunicação social vir dizer que é o contrário trata-se de casos isolados que são os que prevalecem na opinião publica mas que não corresponde á verdade.

Como em qualquer profissão há bom e mau, mas estes últimos estão em vias de extinsão.

E que fazem as familias para ajudar a escola a ensinar estes novos alunos que não querem saber das escola para nada(salvo excepções)?

Será que a escola tem capacidade para resolver todos os problemas sociais e cada vez mais que existem na nossa terra?

Não terá o problema da educação ser resolvido antes da escola e fora da escola para ajudar o aluno quando vai para a escola?

Não será preferível contratar assistentes sociais em vez de tanta festa para ajudar tanta família que cada vez vive com mais dificuldades e que não conseguem educar os seus filhos convenientemente?

Ou a Escola é que é culpada de todos os males de Vila Real?

Onde andam os pais destes alunos?
Como ajudam os professores? Será que ajudam ou os depositam na escola?

Que culpa tem a escola de haver alunos que passam fome e vivem com 10 e 11 irmãos do rendimento minímo e sem pai em casa?

E a política da autarquia não terá que apanhar estes graves problemas sociais bem de frente e ajudar a resolvê-los?